segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Aromas

As notas que o violino tocou, 
suavemente, 
na tua pele nunca serão esquecidas. 
Cada corte traçado a branco,
 deliciosamente,
 nas tuas mãos marca um sonho.
Cada incenso aceso,
lentamente,
na tua memória é mais que mero aroma.
É o aroma das rosas.
É o fumo que ofuscou tudo, que te cegou e te fez perder de ti.
É o aroma da canela.
É fumo que não te deixou respirar, que te sufocou e quase matou.
É o aroma do sândalo.
É o fumo que tudo limpou para te deixar vazio.
Um aroma é apenas isso, um mero aroma, uma memória não esquecida, um sonho vivido, não esquecido. Mas quando a janela se abre, tudo se areja, entra finalmente ar fresco.
Finalmente.

4 comentários:

O Lado B do Espelho disse...

Virá uma corrente de ar avassaladora para ti este ano meu querido. Tudo se preencherá de novos e maravilhosos aromas para ti. É tão verdade que quase os posso sentir neste momento!

Firefly disse...

That was the whole point of the text =)

GotchyaYinYang disse...

Ar fresco! E sabe tão bem :)

Firefly disse...

Pois sabe amor =)