quarta-feira, 2 de março de 2011

Relatos de dias

Por vezes, sorrimos porque nos acontecem coisas que não esperávamos. Por vezes, sorrimos ou choramos por ouvir determinada canção. Por vezes choramos porque sabemos coisas que nos magoam. E dias em carrossel são cansativos, doentios. É estranho acordar com uma dor de garganta descomunal, e sorrir. É estranho experimentar coisas novas, e ficar contente mesmo com febre. É estranho ouvir a tua voz e o dia melhorar ainda mais. É estranho ouvir o que me dizes, nunca falando de ti, e entrar uma grande tristeza. É estranho que nem te apercebas. É estranho como simples mensagens nos deixam felizes. É estranho como uma simples frase te pode mandar a baixo. É estranho como o sono (ainda) se vai...

2 comentários: