quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Adjectivos

Ora temos duas personagens principais: o rapaz racional e a rapariga sentimental. E um dia algo acontece. Uma coisa minúscula. Sem importância. Uma coisa que qualquer um deles pode meter muito bem de lado. E a rapariga nem importância lhe dá. E o rapaz tropeça em si mesmo, e vai ao chão, esfola-se, sangra imenso, e chora. E assim as pessoas mudam a forma de se ver. E a rapariga torna-se forte, e o rapaz pequeno.

6 comentários:

Rute disse...

LOL. Este gostaria de saber o que querias mesmo dizer. =P

Firefly disse...

"Enquanto a rapariga se torna forte, o rapaz torna-se tudo menos isso, pequeno. É muito grande por dentro, e por isso tropeçou, esfolou e chorou... E com isto cresceu mais um pouco. Ja ela, vai sentir-se la no alto, mas a nuvem nao vai durar para sempre. Quando se deparar com alguem igual a ela, alguem que nao seja tao grande como o pequeno rapaz, e fale e haja sem pensar nas suas consequencias e no mal que possa a vir a fazer com elas, ai sim vai ver o quao fraca e pequena realmente o é... Quanto ao pequeno rapaz (...) não deve sentir-se pequeno, faz parte do crescimento."

everydaysomethingnew disse...

Sim, isso já aconteceu. Todos somos fortes e fracos ao mesmo tempo.

Beijoca.

devlin disse...

very true, todos somos pequenos e grandes ao mesmo tempo, temos é que saber distinguir situações e pessoas. há quem não suporte a pequenês dos outros esquecendo-se da sua....

Kissu
AM

Ana Pena disse...

Não sejas tão mau para a rapariga fogo!:( toda a gente sobe e cai da nuvem nalgum ponto da sua vida! bjo

guida disse...

Antes de ler a tua explicação diria que conheço uma história em que o rapaz é sentimental e a rapariga é racional....

Mas se as consequências são essas digamos que afinal a história continua a ser aquela que descreveste inicialmente, ou não...

já não sei estou um pouco confusa...