sexta-feira, 3 de julho de 2009

Yann Tiersen

Uma hora e meia absolutamente surreal.
Uma das melhores versões da "La Valse de Amélie" que já ouvi.
Uma hora e meia que me transportou para um ano e meio atrás, dias em que sorrir era fácil.

5 comentários:

Ines disse...

É sempre fácil sorrir quando se vive iludido... mas sabe muito melhor quando, apesar de não ser tão fácil, é mais verdadeiro!

Humpf...

Firefly disse...

O que eu sinto não é ilusão...

GotchyaYinYang disse...

E quem me dera ter estado a tua lado para vibrar com essa música que só ele sabe fazer. O teu sorriso é lindo e continuará, por isso tens de usá-lo mais. Há tanta coisa para te fazer sorrir! :)

Rute disse...

Ainda bem que foi bom o concerto! Quem dera ter estado contigo, ele vem cá amanhã tocar. Mas não vou. Não é a mesma coisa sem ti.

E tu ve se sorris! O que faz mal envelhece. E és tão jovem. Apesar de tudo renasceste, e vejo isso em ti. O passado ter-te-ia feito muito mal, pois quem te acolheu não estaa preparado para ti. Para tudo o que tens. Infelizmente a vida é assim.

Smele my dear, smile! ;)

mitro disse...

Também gosto do Yann.

Lamento o resto.