sexta-feira, 2 de maio de 2008

Apenas por isso

Houve um dia. Um dia apenas num jardim. Um dia que rompeu algo em mim. Quebrou-se o som do mergulho. Liguei-te mais uma vez. Perguntaste se eu estava bem, eu disse que sim e desligaste. E fui tudo o que podia ser. Vi algo em ti naquele momento, em que te quiseste atirar ao chão para me fazer sorrir. Só para me fazer sorrir. Apenas para isso. E eu fui lá para fora fumar mais um cigarro. E não liguei. Não liguei ao que aconteceu. Foi a felicidade de alguém. A minha e tua não. Não falei mais contigo, se me lembro. Nada é comprado com o preço exposto. Talvez por não ter exigido nada. Talvez por ter visto outras coisas na minha memória, nesse dia, bastante (?) tempo atrás. Talvez por isso, apenas por isso. Apenas por isso ninguém sabe o que aconteceu nesse dia, á tanto tempo atrás. Porque desapareci eu. Para 3 pessoas diferentes, apenas, a história é diferente. Para uma apenas isto importa. Para outra apenas a verdade está lá.

Um comentário:

Pérola disse...

Não percebi nada, sou sincera.
Mas percebi a parte de que a mesma história tem versões diferentes. Infelizmente é verdade. Antes houvesse uma verdade absoluta.