terça-feira, 6 de novembro de 2007

Porque é que?

Porque é que quando os dias sao surreais, tudo nos parece mal, nada corre bem, e nos sentimos extremamente sozinhos mesmo acompanhados? Será a presença e ausência um ponto de vista que se funde consoante o momento que vivemos? Serão realmente extremos, duas faces de uma mesma moeda? Será mesmo preciso abdicar de tudo para nada ter?

3 comentários:

Ivan Figueiras disse...

Por muito dolorosos que sejam esses dias, neles apercebemo-nos de realidades invisíveis nos dias "normais". Acho que valem a pena por isso...

Rute disse...

O que se tem de aprender é a controlar a porcaria da cabeça que teima em criar "ambientes" no nosso subconsciente que automaticamente nos consomem e fazem-nos ter comportamentos diferentes do comum. E aí sim, tudo parece mau. Não pk o é. Mas pk naquele dia a nossa mente assim o acha.

Nós só reagimos consoante o ambiente em que estamos inseridos.

Ou isso, ou venha de lá alguém que tenha controle sobre o seu próprio incosciente! Passo a veneralo/a.

Ana Pena disse...

Eu adorei a tua última pergunta principalmente porque me deixou completamente sem resposta :)

Uau!

Quantos aos dias ... humm nós somos um bixinho complicado! :)