sábado, 9 de junho de 2007

Vidas

Enquanto tu, quando leres isto, sabes que a tua escrita está calma. Eu aqui sentado, hoje, sei que passei por novas camadas de tinta, uns acabamentos aqui e ali, um reforçar de linhas. Agora estamos diferentes. Enquanto eu esperei para apreciar a minha obra de longe, para absorver os bocados que já consegui terminar, tu pousas a tua caneta, e relaxas os teus dedos em torno do teu poema que bem precisava de uma pequena pausa entre versos. Eu já observei, e decidi começar a pintar de novo. Enveredei, sem sequer me aperceber, por novas pinceladas, novas linhas, novas cores. Estas misturas com o meu óleo, fizeram da minha tela um mundo novo. Não estou preparado para o mostrar, mas claramente estou preparado para o aceitar. Não vou parar de dar forma a esta nova parte, a esta nova tela que se estende em mim.

4 comentários:

Rute disse...

Pintaaaa, algooo surrealll, algo irreal!!! Estilo Salvador Dali!

Tenho fé que essa pintura de mostre ao mundo!

Ana Pena disse...

:) ... o que posso dizer? ...Reconheci essas palavras... :) Que essa tela que docemente vai surgindo, pinte no teu rosto um sorriso da felicidade!

Firefly disse...

Rute: yahhh como se eu fosse capaz ou tivesse tempo! Mas sim, algo irreal, inspirado nao sei bem em que sentimentos que sinto...

Pena: =) Sabia k ias recordar! Já está a pintar! Garanto-te! =)

e.t. disse...

Que essa tela fique algo de maravilhoso..é tudo o que desejo!
Mas acho que não devias ter medo de a mostrar ao mundo...
Há pinturas assim...lindas!

Espero um dia tambem eu conseguir pintar uma.

hugzzz